Estação do Bebê Burigotto
         
Quinta-feira, 27 de novembro de 2014.









A evolução da gravidez durante os noves meses

   Primeira e Segunda Semana
   
   O ciclo menstrual inicia-se no primeiro dia da menstruação. Na primeira fase do ciclo menstrual, ocorre o desenvolvimento dos folículos ovarianos, tornando-se um deles dominante que continua crescendo até a ovulação e os demais folículos regridem. Os folículos produzem o estrógeno.
   
   
   Terceira e Quarta Semana
   
   A ovulação ocorre aproximadamente no 14º dia do ciclo menstrual com a expulsão de uma célula precursora do óvulo. Com a ovulação o folículo dá origem ao corpo lúteo, que secreta progesterona. Se a gravidez não ocorre, o corpo lúteo involui. Com a gravidez, o corpo lúteo é mantido pelo estímulo da gonadotrofina coriônica (hCG) que é um hormônio produzido pelas células gestacionais. Antes da ovulação, ocorre a proliferação do endométrio (camada mais interna do útero) estimulada pelo estrógeno. Após a ovulação, o endométrio fica espessado e amolecido em resposta à progesterona, pronto para receber o embrião caso haja a gravidez.
   
   A fertilização ocorre no décimo quarto dia com a união do óvulo maduro com o espermatozóide, formando o zigoto. E é neste momento que o sexo do bebê é determinado. A divisão do zigoto ocorre durante o trânsito através da tuba uterina (trompa). Em torno do 18º dia, o concepto chega ao útero e já é formado de 12 a 16 células e é chamado de mórula. No 20º dia é chamado de blastocisto; e é nesta fase em que ocorre a implantação na parede do útero. Este processo leva até o 23º dia. As mudanças no corpo da mãe são sutis. O primeiro sinal que poderá indicar uma gravidez é o atraso da menstruação.
   
   
   Quinta Semana
   
   Durante a quinta semana o embrião forma 3 camadas primárias (princípio da formação dos futuros órgãos): ectoderme, mesoderme e endoderme. Este processo é chamado de gastrulação. A formação do sistema nervoso também se inicia nesta fase, cujo processo é denominado de neurulação.
   
   
   Sexta à Décima Semana
   
   O embrião já ganha forma, com o início do desenvolvimento do sistema nervoso central (cérebro e espinha), ossos e sistemas digestivo e circulatório. A esta altura, o comprimento da cabeça à nádega (CCN) é de 1,6 cm. O coração do embrião começa a "bater" na metade da sexta semana.
   
   Essencialmente todas as estruturas internas e externas presentes na vida adulta, formam-se durante o período embrionário. Os membros são formados com os dedos das mãos e pés. Ainda não há modificações estéticas no organismo materno, porém ocorrem alterações hormonais que podem ser responsáveis por sintomas como náuseas e até vômitos, que algumas mamães podem apresentar.
   
   
   Décima Segunda Semana
   
   O feto já atingiu 5,4cm (CCN) e ele já mexe as mãozinhas e os pezinhos. Já surge uma pequena saliência no abdome e o ganho de peso é de cerca de 1,5 Kg. Os seios ficam cheios e rígidos, por vezes doloridos. Os hormônios maternos causam alterações metabólicas, circulatórias e até no humor da gestante.
   
   
   Décima Sexta Semana
   
   O peso do feto é de aproximadamente 140g e já mede 17cm. Continua o desenvolvimento dos órgãos. O organismo materno já se adaptou ao novo ser e os sintomas são leves. A barriguinha se torna mais perceptível. Como o volume uterino aumentou significativamente (quase 600ml - normal até 90ml), ela comprime a bexiga, fazendo com que tenha vontade de urinar mais vezes. Outro sintoma é a constipação intestinal.
   
   
   Vigésima Semana
   
   Os cabelinhos começam a crescer e se formam os dentinhos. Seus ouvidos já podem captar os sons externos. Ele já tem 25cm e 350g. O peso da gestante já aumentou 3Kg, os seios estão maiores e os mamilos começam a escurecer. Nesta fase, já é possível sentir os movimentos do bebê
   
   
   Vigésima Quarta Semana
   
   Os movimentos do feto são mais freqüentes e perceptíveis. Ele já pesa 640g. Suas pálpebras já se movimentam e até o gosto ele pode sentir. O aumento de peso da gestante já atingiu 6Kg, pois o feto está ganhando peso e comprimento e o líquido amniótico que protege o bebê aumentou de volume. O organismo materno retém mais líquidos, ficando o rosto mais cheios e as pernas inchadas.
   
   
   Vigésima Oitava Semana
   
   O peso fetal é de cerca de 1150g e 39cm de comprimento. Em geral o feto já toma posição de cabeça para baixo, como deve estar no momento do parto. Ocorre nesta fase, o ganho de peso e maturação dos órgãos, como os pulmões. A barriga da grávida está volumosa, o aumento de peso é de cerca de 8 a 8,5Kg, modifica a postura e até a coordenação motora.
   
   
   Trigésima Segunda Semana
   
   O peso do feto chega a 1810g e cresceu cerca de 3cm. Náuseas, falta de ar e vontade de urinar são sintomas normais das gestantes, já que o bebê ocupa quase todo o espaço do abdome, empurrando os órgãos.
   
   
   Trigésima Sexta Semana
   
   O feto já reconhece a voz da mamãe e das pessoas que convivem com ela. Está pesando em média 2650g. Com o aumento de peso de 12Kg, a mamãe sente dores nas costas, inchaço nos pés, pernas e mãos.
   
   
   Quadragésima Semana
   
   O bebê pode nascer a qualquer momento. Podem iniciar as contrações indicando que a hora do parto está próxima. Mas somente quando as contrações se tornam regulares e mais freqüentes (2 contrações a cada 10 minutos) é que realmente chegou a hora. Geralmente ao nascimento, o bebê tem 50cm de altura e 3,5Kg de peso.
   
   
   (Fonte: Hospital e Maternidade São Camilo)




 Enviar esta dica para alguém
[Seu nome]
[Para qual e-mail você deseja enviar a lista]

    



centro de estudos do genoma humano Fundação Pró-Sangue
Fundação Pró-Sangue
 


Copyright © 2002 - 2014 Lojas Estação do Bebê Ltda.
Todos os direitos autorais reservados.
 
 
Buscador Google
 

site oficial da rupública federativa do brasil


CRIANÇA SEGURA
veja mais...


Agência Nacional de Vigilância Sanitária
veja mais...


SBP - Sociedade Brasileira de Pediatria
veja mais...


PORTAL DO CONSUMIDOR
veja mais...


PROCONS MUNICIPAIS DO ESTADO DE S.PAULO
veja mais...


INMETRO
veja mais...